segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Uma História Cinéfila 2 - A Vingança

 ATENÇÃO! Não deixe o spoiler atrapalhar sua leitura! :)
Confira a primeira parte dessa intrigante história clicando aqui.


Uma História Cinéfila 2 - A Vingança
por Victor Almeida Tanaka

Depois do terrível acontecimento em Vegas, baseado em fatos reais, podem não ter entendido nada, porque todo mundo é louco. Mas tudo bem, o amor é cego.

Depois daquele dia, Matilda e um louco apaixonado foram embora antes do pôr-do-sol. Até porque eles fossem no cair da noite, não chegariam a tempo do banquete de casamento, e estavam com uma fome animal.

Em resumo, tiveram três filhos, mais a caçula eles esqueceram na sorveteria. Ela ficou com medo quando pensou "Maria, mãe do filho de Deus! Eles esqueceram de mim". Então algumas pessoas a acharam, a levaram para o orfanato e agora ela é a orfã. Foi lá que a pobre Laura viveu os melhores anos de nossas vidas, mas ao mesmo tempo os piores. Logo, ela decidiu se vingar de seus pais.

Durante anos, ficando inventando seu plano malvado. Ela pensou "Hum... meu malvado favorito é esse em que os sequestro por engano e os enfio numa trama macabra." Laura viveu durante anos com uma louca obsessão.

Enquanto isso, Matilda e seu marido louco (que agora era psiquiatra) viviam felizes. Ela era encantada por ele, e ambos eram simplesmente feliz. Numa tarde, seu marido chegou do trabalho dizendo:

- Oh, acabei de ouvir as confissões de Schmidt e, nossa, como ele é problemático. Ele gritou comigo, dizendo "Eu odeio o Dia dos Namorados!". Mas nos demos bem. Imagine só que é dele o gato preto que comeu os restos da nossa falecida vizinha.

- Ah, que bom! Aquela levada da breca era uma idiota. Uma vez ele um o leão no inverno e disse "Nossa, essa pequena é uma parada". Eu não entendi, mas é bom não contrariar os loucos.

Foi quando ligaram a TV e viram aquela intriga internacional que era a propaganda, que disse:

"Venha se divertir com nunca antes. Visita a fantástica fábrica de chocolates de Laura."
 
Eles, então, reconheceram a filha. Pela primeira vez depois de tanto tempo, pai e filha separados por uma tela.

Laura apareceu no comercial dizendo:

- Vivi os verdadeiros 120 dias de Sodoma! Fui esquecida por meus pais. Mas agora chega! Eu aposto o V de vingança de que eles virão atrás de mim e dirão para meu namorado "Oscar, minha filha não quer casar". Vamos participar agora de uma mudança de hábito que mudará a vida de todos, e vocês pensarão "Deu a louca no mundo", porque eu prometo que será diferente antes e depois.

Mal sabia Laura que estava envolvida na teia da aranha, e participaria agora de um destruidor duelo de gigantes, entre sua fábrica e a pequena loja dos horrores de Manhattan que pertencia ao Senhor Patch Adams. "O amor é contagioso" era o seu lema.

Victor Almeida Tanaka

Nenhum comentário: